Desista

desistir

Imagino que todos nós em algum momento da vida já pensou em desistir de algo ou alguém. A verdade é que a desistência é algo tão comum no dia a dia das pessoas que muitas vezes nem nos damos conta dessa presença indesejada. Desistimos de um livro que compramos empolgados, mas na terceira página de leitura já decepcionados

abrimos mão e guardamos; desistimos de continuar a dieta quando nos deparamos com situações de ansiedade; desistimos de ir ao cinema quando paramos para pensar na fila que encontraremos ou quem sabe no cansaço do dia a dia. Desistimos de sonhos de criança quando chegamos na fase adulta e nos deparamos com a “realidade” que nos é imposta. Se pararmos um dia para contar quantas coisas simples desistimos todos os dias certamente ficaremos surpresos.
Desistir é abrir mão, mudar de opinião, abandonar um projeto.

Mas o que há de errado nisso tudo?

Nada. Não há nada de errado em desistir. Desde que essa seja uma decisão sincera do seu coração e que seja por um motivo justo.

Mas a desistência que eu trato neste Post é outra e sobre esse tipo de desistência quero trazer essa palavra que se encontra em Hebreus:

“o meu justo viverá pela fé; e; se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, da fé, para a conservação da alma”. (Hb 10:38-9)

Isso mesmo, a desistência que eu trato nessa postagem é a desistência do desanimo, a desistência pela falta de fé, a desistência pelo medo de prosseguir. Desistimos quando permitimos que a incredulidade entre na nossa vida e construa seus alicerces.

Eu também penso em desistir inúmeras vezes… Ultimamente penso em desistir do meu sonho de ser mãe novamente. Procuro focar em outras coisas, esquecer um pouco o que eu verdadeiramente quero. Finjo para os outros que está tudo bem, que isso já se tornou um assunto resolvido em minha vida.

Mas hoje publico essa postagem afim de gerar fé em mim mesma, e ministrar ao meu coração e ao teu coração que talvez esteja com o mesmo desejo que o meu, e dizer: Desista de desistir!!!

As dificuldades do deserto, o calor, a sede, a saudade das “panelas de carne”, são motivos que levam muitos a desistirem da caminhada em direção à Canaã. O coração fica cheio das lembranças do Egito, que levam ao retrocesso. É o momento em que muitos negam o Senhor Deus e o seu amor dedicado às suas vidas. Mesmo Pedro, que negou Jesus três vezes precisou ter a venda arrancada dos olhos, para ver o que só Ele via naquele servo. Foi o momento para constatar que não havia chance para retroceder. (Mc 16:7) Por isso é importante reconhecermos nossos próprios sentimentos e sermos sinceros com nós mesmos e com Deus.

Seja sincero… Rasgue o coração, mas não desista da promessa! Lembre-se do que Ele te prometeu, segure-se nessa promessa.

É o que eu continuo fazendo daqui.

“Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.”

‭‭Romanos‬ ‭8:37‬ ‭